Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Mais sobre mim

foto do autor



calendário

Agosto 2016

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Visitas ImPerfeitas

Site Meter



Atualidade#2 Liberdade de Expressão e o Uso da Violência

por Menina ImPerfeita, Segunda-feira, 24.09.12

Bom dia a todos :)

 

Esta semana vai ser recheada de posts sobre atualidade política e social, como já devem ter reparado pelo post anterior. I can't help it. Como já referi é um dos meus interesses desde sempre. Parece-me que existe sempre algo a dizer sobre estes assuntos, além disso a semana passada foi rica neste área e eu tenho que opinar porque há atitudes que me transcendem.

 

O tema de hoje é sobre a liberdade de expressão, até que ponto ela deve ser tolerada ou censurada? Qual é o limite da liberdade de expressão?

Sempre me ensinaram desde pequenina que a minha liberdade acabava onde começava a da outra pessoa. A moral da história tinha que respeitar os outros, para ser respeitada. Tinha liberdade para dizer o que achava, mas deveria ter em conta as opiniões dos outros, mesmo que não concordasse com elas, deveria aceitá-las já que só poderia haver um debate saudável se as opiniões fossem aceites de igual modo.

Já há uma semana, ou mais, que anda a circular um vídeo no youtube sobre a religião islamita, segundo na opinião de muitos a ridicularizar esta religião. Acho esse tipo de atitude e quem apoia este género de atos, simplesmente ridículo, cobarde. O princípio de qualquer religião, que não seja interpretada de forma extrema (quer seja a católica, a muçulmana, outra qualquer), é o bem ao próximo, a união das pessoas, a paz interior, praticar o bem e não o mal, aceitar o diferente. Apoio as manifestações que se seguiram a este vídeo têm toda e qualquer legitimidade para o fazer. Apesar desta legitimidade, não têm o direito de tirar a vida a uma pessoa só porque é um símbolo do país inimigo. Não têm esse direito, isso está errado e em qualquer estado de direito existe um nome vulgar para isso, crime. A morte do embaixador dos EUA e de mais algumas pessoas constitui um crime, foi um assassinato.

Muitos árabes pediram desculpas por essa atitude, não querem ser vistos como extremistas. Para mim não são extremistas, extremistas são as pessoas que se aproveitam da religião para tirarem proveitos próprios (sejam eles económicos, sociais ou mesmo políticos).

 

O ministro da defesa paquistanês já ofereceu uma recompensa pela "cabeça" do realizador. Acho isto incrível, como é que a morte de uma pessoa vai trazer paz às outras? Estamos a falar de uma pessoa que realizou um filme, muito possivelmente do ponto de vista radical. A morte dele não vai apagar o vídeo já divulgado, por muito que seja bloqueado por vários países árabes. Esta oportunidade deveria servir para reverem as leis e os comportamentos. Ensinarem às pessoas que o extremismo religioso só traz consequências negativas. Deveríamos aprender com estas acções e não a incitarmos a mais episódios de violência, em que quem sofre mais são os inocentes que não possuem capacidades para se defenderem.

 

Infelizmente não foi só o ministro paquistanês que tirou proveito político desta situação. Após a divulgação do vídeo, uma revista francesa, bastante conhecida pela sátira (religiosa, política, you name it), fez uma capa alusiva ao vídeo.

(retirada deste link: http://hern.over-blog.com/article-charlie-hebdo-intouchable-2-et-apres-110255789.html )
A França é um dos países europeus com mais cidadãos árabes. Como devem imaginar esta situação foi muito criticada e mais uma vez, surgiu o tema da liberdade de expressão. Neste caso, tratando-se de um jornal satírico, na minha opinião já era de esperar uma capa deste género. O jornal teve em conta a linha editorial e decidiu arriscar. Acho que teve razão em fazê-lo, embora o contexto actual não fosse o mais aconselhável para o fazer. Verdade seja dita, o humor negro faz piadas sobre tudo, incluindo sobre o 9/11 e o holocausto. Claro que aí a liberdade de expressão depende muito da sensibilidade e da abertura da pessoa. Aí cabe a cada um decidir se as conta ou não, avaliar a liberdade de expressão do outro. No entanto, não é possível esquecer que estes temas são sempre mais sensíveis de abordar.
A Marine Le Pen, filha de Jean-Marie le Pen (que esteve quase para ser eleito Presidente da República francês contra Jacques Chirac), é presidente do partida de extrema-direita Front National. Numa reportagem sobre esta capa satírica, ela estava a defender a liberdade de expressão. Achei curioso por duas razões: a primeira porque acho estranho uma pessoa de extremos (quer seja direita ou esquerda) defender qualquer coisa que envolva liberdade; a segunda porque ela, no fundo, estava a atacar os emigrantes (alvo preferencial deste partido) que são a fonte de tantos problemas (não vos lembra o discurso de alguns ditadores da primeira metade do século XX?). Curioso que a liberdade de expressão que ela nessa entrevista tanto defendia ser no fundo, um ataque aos árabes residentes em França.
Mais uma vez, a liberdade de expressão foi usada para aquilo que deveria ser interdita a sua utilização, para proveito próprio.
Eu sou a favor da liberdade de expressão, acho que é essencial para qualquer sociedade, seja ocidental, seja oriental. Mas também sou contra esta liberdade ser usada para fins próprios, sobretudo quando em muitos países, obtê-la custou vários períodos de ditadura, censura e opressão. Cada vez mais ela está a ser utilizada para fins próprios e devemos ter cuidado com isso, principalmente quando políticos ou outras personalidades a usam como arma.
Façam uso da vossa liberdade de expressão, mas tenham cuidado e lembrem-se disto a vossa liberdade de expressão acaba quando a minha começar.
xoxo

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 17:43

As fotos/vídeos são, na sua maioria, retirados da net. Caso esteja a utilizar alguma imagem ou vídeo , de forma indevida, peço que me contactem através deste mail (somosterriveis@sapo.pt) e será logo retirado. As minhas fotos estão identificadas. Está proibida a sua cópia sem o meu consentimento prévio. Os textos são todos da minha autoria, logo a sua reprodução está expressamente proibida, sem a minha permissão prévia. Cito textos de autores, os quais estão devidamente identificados. Contudo, caso os autores dos textos citados se sintam lesados por algum motivo, peço que me contactem através do mail (somosterriveis@sapo.pt) e eles serão retirados de imediato.


Comentários recentes

  • omeumaiorsonho

    ??????????

  • *Nightwish*

    Não sou grande fã da Pandora, confesso. Mas há uma...

  • *Nightwish*

    Ainda só li os dois primeiros do Robert Langdon do...

  • *Nightwish*

    Força miúda!! Voltei de propósito para te mandar f...

  • zootpum

    Bom ano!Os anos de transição são duros mas são ao ...