Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Mais sobre mim

foto do autor



calendário

Agosto 2016

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Visitas ImPerfeitas

Site Meter



Morte viral no twitter = mentira

por Menina ImPerfeita, Sexta-feira, 19.04.13

Bom dia a todos.

 

Ontem à noite assisti a uma coisa que já todos ouvimos falar que acontece, mais frequentemente, na internet do que seria desejável. Uma mentira /rumor tornar-se viral numa questão de segundos. Foi isso mesmo que aconteceu numa questão de segundos todos estavam a comentar no twitter que o filho de Pirlo tinha morrido de cancro.Graças a deus que também numa questão de minutos, isto foi desmentido. Mas eu pergunto-me quem brinca com a morte sem ter problemas de consciência? Ainda mais com uma criança que, a priori, não sabe como se defender destes ataques virais. Sim porque apesar dos adultos também sofrerem com este género de ataques, conseguem lidar muito mais facilmenten com estas situações do que uma criança. Quem no seu perfeito juízo fez esta porcaria, sem sentir qualquer tipo de problema? A pessoa que lançou o rumor não só brincou com a morte de uma criança, como também brincou com um assunto sério que é o cancro, ainda mais quando é uma criança a ter de lidar com essa doença.Deus permita que este FDP não tenha, no futuro, um filho a passar por essa situação, senão eu diria que seria bem irónico. 

Aqui estão as provas/consequências desse rumor viral.Todas as fotos são retiradas do twitter.

(o boato)
(o desmentido)
(a revolta)

xoxo
P.s. todos os nomes das fotos do twitter foram tapados.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 11:00

Chávez

por Menina ImPerfeita, Quinta-feira, 07.03.13

Bom dia a todos. 

 

(Cada um tem direito à sua opinião e tal como respeito a vossa, lembrem-se depois de respeitarem a minha. Mesmo eu não concordando com a vossa e vocês não concordando com a minha opinião. ) 

 

Tenho uma opinião bem fundamentada sobre Chavéz. Lamento a morte dele, lamento ainda mais ele ter morrido devido a um cancro e ter sofrido toda a agonia que deve ter sofrido.

Contudo, e apesar de ter ficado chocada com a morte dele (descobri na TimeLine (TL) do twiiter), não acho que o senhor seja de repente um santo. Passo a explicar, não sou a favor de extremismos, sejam eles de direita, sejam de esquerda (isso já nos causou diversos problemas, não é preciso relembrar como começou a Segunda Guerra Mundial e as suas consequências, nem os regimes comunistas e as suas consequências nos países em que ocorrera, somente dois exemplos. Haveria mais). 

Sim, Chavéz ajudou os mais pobres e isso felicito. Mas também censurou, intimidou as pessoas que tinham uma opinião contrária à dele. Dizem que ele foi democraticamente eleito. Honestamente, não sei até que ponto essas eleições não foram fraudulentas. Sim, Chavéz fez muito bem pelo seu povo (sobretudo para aqueles que estavam do lado dele, ou por convicção ou por medo das represálias de estarem contra), mas também fez muito mal aos seus opositores. Mas o que me choca mais são as reacções das pessoas que parecem que se esqueceram do mal. Só se lembram do bem. Mas isto não é caso inédito. Mesmo no nosso dia-a-dia isto acontece. Parece que quando uma pessoa morre, fica santa, mesmo que tenha tido atitudes muito negativas ao longo da sua vida. 

Mais uma vez, lamento a sua morte e ninguém no seu perfeito juízo (tal como disse Henrique Monteiro) fica feliz com a morte de outra pessoa. 

 

Para rematar, deixo aqui uma opinião escrita por Henrique Monteiro, ontem no jornal Expresso online. 

"Ninguém de boa saúde mental se compraz com a morte de um homem; menos de um homem com 58 anos que percorreu um calvário de agonia. Mas ninguém de bom juízo santifica um homem só porque faleceu.

O respeito devido à morte de Chávez reconduz-nos sempre à ideia da efemeridade da vida, da irracionalidade da ambição pessoal e do mal que, voluntaria ou involuntariamente provocamos nos outros. E o general que foi golpista e esteve preso e que, com outro um golpe, se manteve no poder até à morte, está longe de ser um exemplo político, por muito que dele gostem.

É por isso que admiro - e continuo a admirar - a popularidade que Hugo Chávez sempre teve em Portugal. Apesar da forma muito duvidosa como tratou setores, senão quase toda, a comunidade portuguesa; apesar do modo não democrático ou mesmo antidemocrático de governar, mudando a Constituição para se eternizar como Presidente, com derivas que o levaram a imiscuir-se na política de países vizinhos (levando até um alerta de Lula); apesar do modoprovocatório e ditatorial como tratava a comunicação social (a hora do presidente era uma missa semanal, pelo menos, obrigatoriamente transmitida), nunca teve uma palavra de repúdio por parte das instituições portuguesas. Pelo contrário, fosse do seu émulo Alberto João Jardim e do PSD, fosse de Sócrates e do PS, fosse do PCP ou do Bloco, todos o elogiavam.

Posso estar a ser injusto, e se estou peço desculpa. Mas, desde já adianto que tenho a mesma reação no que toca a cubanos, angolanos, chineses, sauditas (para não falar das recém-derrubadas ditaduras do Norte de África), bem como a todos os dirigentes que têm a liberdade e a democracia como conceito meramente de fachada (eu sei que me vão dizer que Chávez, como outros ganharam eleições, mas recordo que pelos mesmos parâmetros, Salazar também as ganhou, assim como tantos outros ditadores). Também sei que me vão dizer que a democracia ocidental não pode universalizar-se (embora a liberdade de comércio e o capitalismo mais selvagem se tenha mundializado, esses dirigentes gostam de evocar razões culturais para não ceder na liberdade política).

Talvez o problema, efetivamente, seja meu. Mas chego a pensar que cá por Portugal de ditador e de louco... muita gente tem um pouco.



Ler mais: http://expresso.sapo.pt/na-morte-de-chavez-de-ditador-e-de-louco=f791468#ixzz2MqmWfW7o
"

 

xoxo

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 10:43

Morte

por Menina ImPerfeita, Terça-feira, 11.12.12

Olá a todos.

 

Eu sei que o título não é o mais apelativo, verdade seja dita, mas é o mais apropriado para este post (logo o perceberão o porquê).

 

Cada vez que me dizem que alguém morreu, quer seja alguém desconhecido, quer seja conhecido de alguém que eu conheço, não consigo deixar de pensar em como mais uma alma que partiu e como esse momento é tão penoso para quem o tem de enfrentar e tão efémero, ao mesmo tempo, para quem não conhecia o falecido.

 

Hoje de manhã recebi duas sms, em momentos distintos. A primeira era a informar-me que a M. (uma das minhas melhores amigas) me tentara telefonar. Uma hora mais tarde, recebo outra, da M. outra vez. Leio duas e três vezes, parece que aquilo que ela me escreveu, não assenta, que não pode de forma alguma ser verdade. Mas era, o pai dela partiu. Quando li aquela sms sabia que tinha que ir ter com ela, não sabia o que iria dizer, só sabia que tinha que estar ao lado dela. Hoje foi impossível, já foi para a terrinha (como ela própria diz) e além disso, ela e a família tem que tratar de tudo para que possam realizar o funeral amanhã.

 

Sinceramente, nestes momentos nunca sei o que dizer. Às vezes, até acho que as palavras deveriam ser interditas e só os gestos deveriam ser permitidos. Queria-lhe dar aquele abraço, aquele abraço que eu sei que ela está a precisar de receber.

 

A M. e eu somos amigas desde o primeiro ano da faculdade, ambas temos os feitios difíceis, já tivemos uns momentos bastante complicados e momentos memoráveis. Dizemos que somos irmãs, que podemos não ser de sangue, mas que somos irmãs de coração. Dito isto, partilho a dor dela, claro que não chega perto daquilo que ela estará a sentir, mas o meu coração está solidário com o dela.

 

Força, M.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 13:07

As fotos/vídeos são, na sua maioria, retirados da net. Caso esteja a utilizar alguma imagem ou vídeo , de forma indevida, peço que me contactem através deste mail (somosterriveis@sapo.pt) e será logo retirado. As minhas fotos estão identificadas. Está proibida a sua cópia sem o meu consentimento prévio. Os textos são todos da minha autoria, logo a sua reprodução está expressamente proibida, sem a minha permissão prévia. Cito textos de autores, os quais estão devidamente identificados. Contudo, caso os autores dos textos citados se sintam lesados por algum motivo, peço que me contactem através do mail (somosterriveis@sapo.pt) e eles serão retirados de imediato.


Comentários recentes

  • omeumaiorsonho

    ??????????

  • *Nightwish*

    Não sou grande fã da Pandora, confesso. Mas há uma...

  • *Nightwish*

    Ainda só li os dois primeiros do Robert Langdon do...

  • *Nightwish*

    Força miúda!! Voltei de propósito para te mandar f...

  • zootpum

    Bom ano!Os anos de transição são duros mas são ao ...



Posts mais comentados



subscrever feeds